Reeducação Alimentar como aliada para a Obesidade

Esse processo é realizado com a orientação de um nutricionista e também visa melhorar a saúde e prevenir doenças ou controlar doenças existentes (como hipertensão e diabetes). A mídia está alertando as famílias sobre o aumento no número de crianças com excesso de peso.

,

Em geral, a reeducação alimentar tem um impacto positivo, independentemente da finalidade da dieta, seja a perda de peso ou a busca por um estilo de vida mais saudável. Preocupado com a deterioração da saúde pública, o Ministério da Saúde tentou promover, especialmente nas escolas, o hábito de uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas. No entanto, essa medida depende de toda a população: mudar hábitos pode significar ganhar qualidade de vida e longevidade para todos. Os males causados por doenças crônicas já são uma realidade na vida de muitos brasileiros, mas a adoção de algumas práticas pode facilitar a vida com essas doenças. A doença está se tornando uma epidemia em todo o mundo e, sem o envolvimento dos pais e o comprometimento de toda a família, é muito difícil combater o problema, dizem os especialistas.

,

Depois de reaprender todos os novos hábitos que eles têm, é normal que a pessoa conheça os tipos de alimentos, tanto qualitativa quanto quantitativamente, para ajudar a manter sua saúde. Esse tipo de reeducação alimentar passo a passo permitirá que a pessoa evite constantemente experimentar novas dietas, que nem sempre são o sucesso desejado, para evitar ganhar peso. Como proposta alimentar, a educação alimentar argumenta que é possível perder peso e manter o peso com a ingestão de vários alimentos, uma vez que nada deve ser proibido, desde que respeitados os valores estabelecidos anteriormente.

,

Expiados sem saber o que fazer, os pais começam a colocar seus filhos em dietas que podem colocar em risco a saúde de seus filhos. Os especialistas recomendam a reeducação alimentar para evitar o sofrimento e obter resultados reais e duradouros. A escola é considerada um dos principais aliados na luta contra a obesidade. Muitos estudos publicados sugerem uma restrição estrita de calorias para o tratamento da obesidade.

,

Para alguns pacientes, o aconselhamento psicológico é recomendado porque a obesidade é frequentemente associada a distúrbios emocionais e alimentares, como compulsão. Aprender a reconhecer a origem desses comportamentos é o primeiro passo para mudar os hábitos alimentares. A mente e o corpo sempre influenciam os comportamentos uns dos outros. Por isso é tão importante unir o trabalho do nutricionista com o psicólogo durante a reeducação alimentar.

,

Além de ser um método saudável, sensível e seguro, visa à formação de valores, por prazer, responsabilidade, atitude crítica, brincadeira e liberdade. É um programa que deve ser seguido para sempre, pois proporciona a aquisição e incorporação de novos hábitos e comportamentos relacionados à alimentação. Por esse motivo, a perda de peso é mais lenta em comparação com outras dietas altamente restritivas, mas o resultado é mais duradouro7-9. E para isso, precisamos de tempo, ou seja, pessoas que precisam perder peso não devem seguir uma dieta restritiva, mas uma reeducação alimentar, corrigir hábitos alimentares incorretos, um dos fatores responsáveis pelo ganho de peso.

, reeducacao-alimentar-1576329 ,

  • O objetivo da reeducação alimentar é diminuir a ingestão calórica e orientar o paciente a comer os alimentos certos e mudar seus hábitos alimentares.
  • Tratamento conservador: em princípio, o tratamento da obesidade é realizado de forma conservadora, com reeducação alimentar combinada com atividades físicas.
  • Esse processo é realizado com a orientação de um nutricionista e também visa melhorar a saúde e prevenir doenças ou controlar doenças existentes (como hipertensão e diabetes).
  • A mídia está alertando as famílias sobre o aumento no número de crianças com excesso de peso.

,

Tratamento conservador: em princípio, o tratamento da obesidade é realizado de forma conservadora, com reeducação alimentar combinada com atividades físicas. O objetivo da reeducação alimentar é diminuir a ingestão calórica e orientar o paciente a comer os alimentos certos e mudar seus hábitos alimentares.

,

A reeducação alimentar é o método mais saudável e eficaz para perder e manter peso. Quando o objetivo principal é saúde, prevenção de doenças e melhor uso do corpo, o esforço vale a pena. Essas medidas são válidas para todos, obesos ou não, e ainda beneficiam pessoas que já vivem com doenças crônicas. Em casos específicos, um profissional treinado pode desenvolver uma dieta especializada e proporcionar uma melhor qualidade de vida para pacientes com problemas crônicos. No entanto, em geral, essas dicas podem ajudá-lo a adotar uma rotina saudável que resulta em perda de peso e aumento da saúde.

,

A reeducação alimentar ajuda o indivíduo a comer de maneira mais saudável e nas quantidades corretas. Por exemplo, no caso do açúcar, geralmente classificado como vilão da saúde, sua restrição excessiva pode comprometer o funcionamento adequado de muitos órgãos e sistemas, como o sistema nervoso. Hoje, a principal preocupação das pessoas está no gerenciamento de peso e na redução da obesidade. Nesse sentido, muitas vezes tentamos, sem sucesso, reeducar-nos.

,

E pode causar muitos outros males, como diabetes, hipertensão, doenças ósseas e articulares, além de problemas psicológicos. Esse tipo de tratamento é utilizado apenas para quem tem o problema desenvolvido, ou seja, não pode ser visto como prevenção, pois é necessário reeducar sua dieta apenas se estiver mal preparada.

,

Uma boa conversa com esses profissionais ajuda não apenas a conhecer os alimentos corretos para cada pessoa e condição, mas também a reconhecer a importância de adotar uma nova posição em relação à alimentação, para cuidar da saúde acima de tudo. Estresse e outras doenças têm um efeito significativo sobre a saúde e o peso; a alimentação saudável também influencia diretamente o funcionamento da mente e do corpo. Mais e mais pessoas têm doenças precoces como diabetes, obesidade e depressão.

,

– A dieta prescrita para reduzir o peso deve levar em consideração, além da quantidade de calorias, as preferências alimentares do paciente, o aspecto financeiro, o estilo de vida e os requisitos de energia para manter a saúde. No caso de adolescentes com quilos extras, além de praticar atividade física sob a orientação de um profissional de educação física, é essencial realizar uma reeducação alimentar com o apoio de um pediatra, nutricionista e familiar.

, banner-7600540